Home - Cólica no Bebê - Será que meu bebê tem cólica?

Geralmente as cólicas começam por volta dos 15 dias de vida e cessam, na imensa

maioria dos casos, por volta do 3º ao 4º mês de vida. Só um médico é capaz

de fazer o diagnóstico correto de cólica, mas você pode ficar atenta (o),

pois o choro da crise de cólica tem suas características próprias:

O bebê segue se alimentando normalmente, ganha peso, e fica disposto e feliz
quando está sem crise. No dia seguinte, começa tudo de novo.

Meu bebê tem cólica?

Geralmente as cólicas começam por volta dos 15 dias de vida e cessam, na imensa maioria dos casos, por volta do 3º ao 4º mês de vida. Só um médico é capaz de fazer o diagnóstico correto de cólica, mas você pode ficar atenta (o), pois o choro da crise de cólica tem suas características próprias:

O bebê segue se alimentando normalmente, ganha peso, e fica disposto e feliz
quando está sem crise. No dia seguinte, começa tudo de novo.

A cólica pode ter diversas causas, várias delas

ainda não conhecidas a fundo. Alguns fatores,

porém, podem estar associados, como:

o organismo imaturo do bebê, o tipo de parto,

tipo de aleitamento, ambiente, entre outros.

 

 

A cólica infantil parece refletir a imaturidade

funcional do intestino que necessita de uma

capacidade de digestão e absorção de alimentos

excepcional, em um organismo que está apenas

começando a vida. A colonização da flora

intestinal (também chamada de microbiota)

é reconhecida como sendo uma das causas

da cólica em bebês.

O que causa a cólica?

A cólica pode ter diversas causas, várias delas ainda não conhecidas a fundo. Alguns fatores,  porém, podem estar associados, como: o organismo imaturo do bebê, o tipo de parto,  tipo de aleitamento, ambiente, entre outros.

 

A cólica infantil parece refletir a imaturidade funcional do intestino que necessita de uma capacidade de digestão e absorção de  alimentos excepcional, em um organismo que está apenas começando a vida. A colonização da flora intestinal (também chamada de microbiota) é reconhecida como sendo uma das causas da cólica em bebês.

comprovacoes

L.reuteri DSM 17938

é o único com estudos científicos para cólica infantil

Comprovações científicas

L.reuteri DSM 17938

é o único com estudos científicos para cólica infantil

95%

das crianças tiveram

melhora na cólica

vs. 7% das crianças que

utilizaram simeticona

O uso do L. reuteri DSM

17938 reduziu o tempo

de choro diário

e melhorou os índices

de depressão materna

Aumento significativo

na qualidade de vida

dos pais

Dicas para controlar o choro excessivo do lactente

COLO

Pegar o bebê no colo (tente o contato direto da barriga do bebê com a barriga da mãe). Enrolar o bebê em uma manta ou cobertor. Flexionar as coxas do bebê sobre a barriga. Não se preocupe que estas atitudes não farão com que o seu bebê fique “mimado”.

BANHO

Banho morno ou compressas na barriga podem auxiliar na redução da cólica/choro no lactente.

MENOS ESTRESSE

A mãe, quando necessário, deve pedir auxílio para as tarefas do lar e no cuidado com o bebê. Tentar dormir o máximo possível. Descansar é fundamental para não transmitir o estresse ao bebê.

TRANQUILIDADE

Reduzir estímulos para o bebê: Evitar locais com muito barulho ou excesso de pessoas, procurar um ambiente tranquilo. Pode ser uma música ambiente suave.

Para saber mais

L. reuteri

DSM 17938

colo

COLO

Pegar o bebê no colo (tente o contato direto da barriga

do bebê com a barriga da mãe). Enrolar o bebê em uma

manta ou cobertor. Flexionar as coxas do bebê sobre

a barriga. Não se preocupe que estas atitudes não

farão com que o seu bebê fique “mimado”.

banho

BANHO

Banho morno ou compressas na barriga

podem auxiliar na redução da cólica/choro

no lactente.

estress

MENOS ESTRESSE

A mãe, quando necessário, deve pedir auxílio para

as tarefas do lar e no cuidado com o bebê. Tentar

dormir o máximo possível. Descansar é fundamental

para não transmitir o estresse ao bebê.

tranquilidade

TRANQUILIDADE

Reduzir estímulos para o bebê:

Evitar locais com muito barulho ou excesso de pessoas,

procurar um ambiente tranquilo. Pode ser uma

música ambiente suave.

Referências bibliográficas

1. LEN, C.A. et al. Consenso sobre dores pouco valorizadas em crianças. Cólica do lactente, 2011. 2. Horta BL, Gigante DP, Lima RC, Barros FC, Victora CG. PLoS One. 2013; 8(9):e74301. Birth by caesarean section and prevalence of risk factors for non-communicable diseases in young adults: a birth cohort study . Epub 2013 Sep 9. 3. Frontiers in Cellular and Infection Microbiology. Effect of Breast and Formula Feeding on Gut Microbiota Shaping in Newborns, 2012. 4. BORBA, L.M.; CASTRO, L.C.V.; FRANCESCHINI, S.C.C.; FERREIRA, C.L.L.F . Composition of the human milk and micr obiota predominantly bífida of the infant in exclusive maternal breast feeding. Nutrir e: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr., J. Brazilian Soc. Food Nutr ., São Paulo, SP. v.25, p. 1 35-151, jun., 2003. 5. Maria A.L. Saavedra1, Juvenal S. Dias da Costa2, Gilberto Garcias3, Bernardo L. Horta4, Elaine Tomasi5, Rodrigo Mendonça. Incidência de cólica no lactente e fatores associados: um estudo de coorte. 6. CASAS, I.A.; DOBROGOSZ, W.J. Validation of the probiotic concept: Lactobacillus reuteri Confers broadspectrum protection against disease in humans and animals. Microbial Ecology in Health and Disease., v.12, n. 4, p. 247-285, 2000. 7. SAVINO, F. et al. Lactobacillus reuteri DSM 17938 in Infantile Colic: A Randomized Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. Pediatrics, v. 126, p. 526–533, 2010.8. Internal Report: Monografia Biogaia. 9. INDRIO, F. et al. Prophylactic use of a Probiotic in the Prevention of Colic, Regurgitation, and Functional Constipation A Randomized Clinical Trial. 10. SAVINO, F. et al. Lactobacillus reuteri (American Type Culture Collection Strain 55730) Versus in the Treatment of Infantile Colic: A Prospective Randomized Study. Pediatrics, v. 119, p. 124-130, 2007. 11. SZAJEWSKA, H.; GYRCZUK, E.; HORVATH, A. Lactobacillus reuteri DSM 17938 for the Management of Infantile Colic in Breastfed Infants: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. J Pediatr, p. 1-6, 2012. 12. Mi GL, Zhao L, Qiao DD, Kang WQ, Tang MQ, Xu JK. (2015) Effectiveness of Lactobacillus reuteri in infantile colic and colicky induced maternal depression: a prospective single blind randomized trial. Antonie Van Leeuwenhoek., online ahead of print 16 Apr. 2015, doi: 10.1007/s10482-015-0448-9. 13. ROMEO, M.G. et al. Role of probiotics in the prevention of the enteric colonization by Candida in preterm newborns: incidence of late-onset sepsis and neurological outcome. Journal of Perinatology, v. 31, n. 1, p. 63-69, 2010. 14. Folheto informativo Colikids. Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. 15. Kairos Web Brasil. Disponível em: <http://brasil.kairosweb.com>. Acesso em: Novembro 2015.

Reg. MS nº: 5.6381.0334.001-1